SOBRE

O Blonde Venus nasceu em 2015 com o intuito de espalhar pelo Brasil e pelo mundo o melhor da cultura vintage e retrô.Além de construir um conteúdo único, o espaço promove a interação e traz ao público outros trabalhos também vinculados ao passado.


Todos os posts do blog são antecipadamente selecionados e passam por diversas etapas de processo até chegarem aos leitores.Com caráter pessoal e ao mesmo tempo informacional, o Blonde Venus é voltado ao público feminino, dando enfoque especial para as temáticas de moda e beleza, mas não esquecendo de abordar também a Literatura, o cinema antigo e as artes plásticas.


Fotos de acervo pessoal.
Ao longo desses dois anos de existência o blog passou por várias reformulações e transformações, visando sempre melhorar a estética do site e a qualidade de seu material apresentado.Nesse período, diversas marcas e lojas fizeram parcerias, e o Blonde Venus tem se tornado um dos maiores veículos da cultura vintage e retrô do país!

O nome do blog é baseado no nome de pin-up da autora, que por sua vez se inspirou na pérola do cinema antigo Blonde Venus (1932), um filme icônico da década de 30 estrelado pela grandíssima atriz alemã Marlene Dietrich.
  

Quem Escreve?

Gabriela Lira tem 20 anos de idade e cursa Moda na Faculdade Santa Marcelina (FASM).Seu gosto pela história da moda, da arte e pelo cinema faz com que análises de figurinos sejam um dos temas mais recorrentes em pautas.Já colaborou com artigos em outros sites, tais como o Universo Retrô  e Império Retrô, onde atualmente é colunista de beleza.


blog vintage


Fã de Alfred Hitchcock de carteirinha e de Machado de Assis, tem como algumas de suas maiores inspirações estéticas o glamour da Old Hollywood, o estilo excêntrico das pachucas da década de 40 e as atrizes Jayne Mansfield, Betty Grable e Rita Hayworth.

Não dispensa uma boa poesia, uma caixa de chocolates e algumas boas canções do Led Zeppelin.Está presente também no instagram como @blonde.venus.


E-mail: missblondevenus@gmail.com
Coluna de beleza no Império Retrô: aqui